sábado, 26 de novembro de 2016

Paranaguá é a quarta cidade do Paraná em geração de empregos

Em setembro Paranaguá teve saldo positivo em relação à geração de postos de trabalho, ficando com a quarta posição no ranking estadual de cidades que tiveram saldo positivo de empregos.

Foram gerados 191 postos. Os dados foram publicados no Boletim Informativo número 18, do Observatório do Trabalho.

Conforme dados publicados, a atividade de montagem de instalações industriais e de estruturas metálicas foi a que mais empregou em Paranaguá, com 32 postos de trabalho preenchidos.

Em segundo veio o comércio varejista, com 28, seguido por empresas que realizam a fabricação de adubos e fertilizantes, com 18.
Conforme o ranking com o saldo de empregos formais, Paranaguá ficou atrás somente de Foz do Iguaçu, com 312 postos de trabalho, Ponta Grosa, com 294, e Campo Mourão, com 212.

O prefeito Edison Kersten comemorou os números positivos da geração de empregos formais em Paranaguá e disse que isso é fruto de uma administração marcada pela seriedade com a coisa pública, com ética e parcerias com a iniciativa privada.

“Mesmo com o país em crise conseguimos registrar saldos positivos e termos colocações de mão-de-obra no mercado de trabalho, o que é muito importante para nossa sociedade, pois sabemos que o desemprego traz muitos problemas sociais”, destacou o prefeito.
O secretário municipal de Trabalho e Emprego, Élcio Nagel, também salientou a importância do saldo positivo na geração de empregos na cidade, fruto de “uma relação muito frutífera entre o poder público e o empresariado, principalmente na captação de vagas”.

Ainda segundo o Boletim Informativo, o Paraná registrou um saldo positivo de 413 postos de trabalho, resultado da diferença entre o total de trabalhadores admitidos (82.116) e desligados (81.703).
Com o resultado, o Estado subiu uma posição no ranking nacional de empregos e ficou na 9.ª colocação, com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Este saldo positivo de empregos já ocorre pelo segundo mês consecutivo no Paraná, uma vez que no mês de agosto o registro foi de 533 novos postos de empregos formais.

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Águas de Paranaguá interrrompe fornecimento para manutenção


A CAB Águas de Paranaguá comunicou em seu site que haverá interrupção no fornecimento de água para toda a cidade nesta quinta-feira (24.11), a partir das 22 horas, até as 08 horas de sexta-feira (25.11), para execução de manutenções para melhorias do sistema de abastecimento. O retorno do fornecimento ocorrerá após as 08 horas de sexta-feira, e a normalização da pressão está  prevista para o início da noite.
Logo após o término dos trabalhos existe a possibilidade de alteração na coloração da água. Para minimizar essa situação a CAB orienta que os usuários fechem os registros dos cavaletes às 22 horas de quinta-feira, e abram a partir das 14 horas do dia seguinte. Qualquer situação relacionada à coloração de água, é importante que o usuário comunique o atendimento comercial, ligando para o telefone 0800 6058 115, ou presencialmente na Rua Vieira dos Santos, 333, bairro Campo Grande.

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Novas empresas em Paranaguá poderão ser abertas por site

Paranaguá foi habilitada no dia 31 de outubro no programa Empresa Fácil Paraná, ferramenta que faz a integração entre os dados cadastrais da Receita Federal do Brasil e os diversos órgãos estaduais e municipais que participam do processo de abertura, alteração e baixa de empresas. Tais dados são disponibilizados na internet, em um ambiente integrado, interativo e de fácil acesso.

Com o Empresa Fácil Paraná o empreendedor vai ter redução no tempo de abertura de empresas, nos custos de deslocamento, duplicidade de ações, entrega de documentações. É um ambiente único, simples, seguro, interativo e com rápido retorno para as solicitações, além de informações e orientações consolidadas na internet, pagamento de taxas e tributos em meio eletrônico e informatização das obrigações acessórias.

O prefeito Edison Kersten recebeu a novidade nesta semana de representantes do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). A reunião para discutir detalhes do lançamento do Empresa Fácil Paraná em Paranaguá, com data ainda não confirmada, teve a presença de Caren Santos, do escritório do litoral, e Juliana Schvenger, gestora regional de Acesso a Mercados, ambas do Sebrae, e Deise do Rocio Leal, diretora do Departamento de Comércio e Serviços, da Secretaria Municipal de Indústria e Comércio.

Para que o programa seja implantado houve necessidade de treinamento de servidores da Prefeitura. Foram 13 no total, da Sala do Empreendedor e das secretarias municipais de Saúde, Urbanismo, fazenda, Meio Ambiente e Tecnologia da Informação.

"Estamos dando todo o apoio necessário para que esse programa fosse uma realidade em Paranaguá e conseguimos agora a habilitação. Isso é muito importante para nossa economia, pois quem se formaliza passa a contribuir com tributos e também gera emprego, o que é vital para o crescimento da cidade também", salientou o prefeito.

A Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (RedeSim) foi criada pela lei 11.598/07 para permitir que o cidadão abra ou regularize o seu negócio de forma simplificada e sem burocracia. Na prática, significa dizer que os órgãos responsáveis pelo registro e legalização de sua empresa atuarão de forma integrada. Com isso fica permitida a realização de todo o processo, por meio de entrada única de dados da internet.

O objeto, além de facilitar o processo de abertura, alteração e baixa de empresas no Estado, gerando facilidade, segurança e agilidade para o poder público e para o empreendedor, é reduzir a informalidade, os custos sociais e econômicos ocorridos em decorrência disso, aumentar a competitividade e produtividade. E ainda, adequação à legislação municipal às leis federais que regulamentam a atividade empresarial e elimar a burocracia do processo do registro e legalização de empresas.

domingo, 6 de novembro de 2016

Incêndio no Mercado de Peixe de Shangri-lá registra destruição e óbito

Um incêndio foi registrado na madrugada deste domingo (06), no Mercado de Peixe do Balneário Shangri-lá, em Pontal do Paraná. O fogo atingiu as barracas onde são mantidos os equipamentos dos pescadores. A informação que chegou a nossa equipe, foi a ocorrência de um óbito, pois um dos pescadores estaria pousando no local. A equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada e controlou o fogo. Agora a polícia Civil e Militar investiga as hipóteses do incêndio.

Notícia atualizada:  O corpo já foi identificado. Trata-se do pescador Marcio Mathias, conhecido como "Cunha". A vítima tinha 40 anos e morava em Shangri-lá.


Marcos Casquinha realiza reunião com servidores da educação

O prefeito eleito de Pontal do Paraná, Marcos Casquinha, juntamente com seu vice Fábio de Oliveira e equipe, realizou na noite da última sexta (04), nas dependências da  Igreja Católica de Santa Terezinha, uma grande reunião, com os profissionais da educação municipal.

Na reunião estiveram presentes além dos funcionários da pasta da educação os vereadores eleitos Polaco, Baiano, Elinete, Marcos da Fruteira, e os vereadores Cleonice e Ozéias.




 Foi realizada uma eleição entre os servidores, sendo que os cinco mais votados foram as professoras Cristiane Pires, Laura Schmidt, Cíntia Mendes, Luciana Basso e Ana Claudia Simas.
Na próxima etapa as cinco professoras citadas deverão elaborar cada uma um projeto que será avaliado por uma equipe técnica de profissionais que irão propor o nome mais indicado para ocupar o cargo da Secretaria da Educação de Pontal do Paraná.
Segundo Casquinha, “Será formada uma equipe técnica , para a avaliação, pois o processo deverá ser imparcial, como exige uma gestão democrática”
Na oportunidade Marcos Casquinha e Fabio de Oliveira puderam conversar pessoalmente com a equipe da educação onde pediram apoio e união para a próxima gestão, e também trouxeram a noticia que para o mês de janeiro já estão sendo organizados atividades para reavaliar e melhorar o plano de cargos e salários.

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Benedito Facini visita estrutura da Guarda Municipal de Pontal do Paraná

O futuro Secretário de Cidadania e Direitos Humanos da gestão do prefeito eleito Marcos Casquinha, visitou na tarde desta quinta (03), as instalações da Guarda Municipal de Pontal do Paraná. O experiente Benedito Facini foi recebido pela Guarda Nascimento, que lhe mostrou toda a estrutura da sede da Guarda, no Balneário Shangri-lá. Pela manhã, foi recebido pelo atual secretário Nelson Lorençone, onde conversaram todo o atual andamento da secretaria em Pontal.
Facini tem longa experiência com segurança pública no estado. Foi chefe do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública - CIOSP, Coordenador da Ação Integrada de Fiscalização Urbana - AIFU, Secretario Municipal de Segurança de Campo Largo entre outras atuações, além de medalhas e prêmios pelos serviços prestados.


Richa visita Litoral para conferir estragos causados pela ressaca

Governador Beto Richa junto com o prefeito de Matinhos, Eduardo Dalmora, fala sobre as áreas afetadas pela ressaca no município. Matinhos, 04/11/2016. Foto: Pedro Ribas/ANPrAEN- O governador Beto Richa esteve nesta sexta-feira (04) no Litoral do Paraná para verificar os danos causados pela intensa ressaca que atingiu a região no último fim de semana. Em Matinhos, o fenômeno conhecido como maré meteorológica, destruiu grande parte do calçadão e de ruas em quatro quilômetros da orla do município, desde o Balneário Flamingo até a Praia Grande e também na região do Pico de Matinhos. Guaratuba, Guaraqueçaba e Paranaguá também foram afetados pela ressaca. Os momentos de maior intensidade foram na madrugada e durante a tarde do sábado (29).

“Estamos junto com o município e a Coordenação Estadual de Proteção e Defesa Civil acompanhando os estragos e preocupados em dar uma solução o mais rápido possível”, disse Richa. “O município está finalizando os levantamentos para elaborar os documentos e encaminhar ao Governo Federal, a fim de que seja decretada situação de emergência. Desta forma será possível destravar burocracias e agilizar a ajuda financeira para a recomposição da orla de Matinhos e os balneários que foram duramente atingidos por esse evento natural”, explicou o governador. Ele esteve, também, em Guaratuba, onde ocorreram estragos entre a praia Volta das Canoas e o Morro do Cristo. “Os prejuízos ainda estão sendo apurados, mas é possível que tanto Matinhos quanto Guaratuba decretem situação de emergência”, comentou. O secretário da Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, e o coordenador executivo da Defesa Civil, tenente-coronel Edemilson de Barros acompanharam a visita. 

ORIENTAÇÃO - Nenhuma pessoa ficou ferida, mas a previsão da Defesa Civil é que mais de 12 mil foram diretamente afetadas com inundações e prejuízo material. O tenente- coronel Barros, explicou que os técnicos estão na região desde sábado, apoiando os municípios. “Nosso pessoal presta orientação quando ao levantamento dos prejuízos para verificar índices os necessários à decretação de situação de emergência”, disse ele. “Temos prazo de dez a partir da ocorrência. São muitos laudos e ações”, explicou. Após a decretação da emergência, a equipe da Defesa Civil também ajudará a elaborar o plano de trabalho, que abre acesso a recursos obrigatórios do governo federal.

SENSÍVEL - O prefeito de Matinhos, Eduardo Dalmora, disse que o município tem projeto pronto para obras a serem feitas nos locais atingidos para resolver os problemas de ressaca. Ele destacou a presença do governador para verificar os estragos. “O governador é sensível aos problemas do Litoral. Em Matinhos, tivemos muito apoio nos últimos anos, com destaque para o investimento em saneamento básico, da ordem de R$ 150 milhões”, disse o prefeito.

Dalmora citou, também, a reforma do ginásio de esportes, os três centros de atenção aos idosos e a revitalização da orla, que tem sua primeira etapa praticamente concluída. O projeto abrange o calçadão, com paisagismo e ciclovia e uma nova iluminação. Os investimentos feitos com recursos ou financiamento do Estado incluem, ainda, asfaltamento de ruas.

O governador ressaltou que o investimento em saneamento alcança todo o Litoral. “Como já comprovamos há dois anos, houve melhoria da qualidade da água das nossas praias. Isso aumentou o número de veranistas, atraídos pela estrutura que dispõem. O Litoral tem merecido uma atenção ao longo dos doze meses do ano”, afirmou Richa.

BASE NÁUTICA - Além de causar danos nas orlas, a ressaca também destruiu seis postos guarda-vidas em Matinhos, Guaratuba e na Ilha do Mel e arrancou a passarela e o flutuante da Base Náutica de Busca e Salvamento do Corpo de Bombeiros em Guaratuba. Na Ilha das Peças, localizada na Baía de Guaraqueçaba, os poços de captação de água foram contaminados com água salgada. A Defesa Civil Municipal, o Corpo de Bombeiros e a Sanepar distribuíram, nesta semana, água potável aos moradores da ilha.

De acordo com o comandante do Corpo de Bombeiros do Litoral, tenente-coronel Paulo Henrique de Souza, a maré meteorológica é resultado da conjunção de dois fenômenos: a super maré, quando a elevação das águas do oceano atinge o seu pico máximo (que no Paraná é de dois metros) com um ciclone extratropical. “São dois fenômenos de certa forma recorrentes em nosso Litoral, mas não concomitantes. Desta vez, como ambos ocorreram ao mesmo momento, a variação da maré foi muito alta, atingindo lugares onde outras ressacas não chegavam”, explicou.

PRESENÇAS - Acompanharam a visita os deputados estaduais Luiz Cláudio Romanelli, Alexandre Curi e Nelson Justus.

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Loja é arrombada em Paranaguá na madrugada

Na madrugada desta sexta-feira (12) foi praticado um furto qualificado na loja de equipamentos Stihl, no bairro Raia, em Paranaguá. Os elementos arrombaram a porta de vidro e também a pantográfica do estabelecimento.
Já no interior da loja, os marginais furtaram 2 motosseras da marca Stihl, uma modelo MS 260 N/S 366758125 e outra modelo MS 192 T N/S 296235827. O prejuízo total foi de R$ 3.300,00 em equipamentos furtados.

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Documentos põem sob suspeita transporte em Pontal do Paraná

Documentos exclusivos obtidos pelo Site G1, protocolados entre maio e julho deste ano nas promotorias de Justiça de diferentes municípios, apontam para a existência de um esquema de fraude em licitações para exploração de serviços de transporte coletivo em pelo menos 19 cidades de sete estados e do Distrito Federal, entre as quais Pontal do Paraná.

Conforme troca de e-mails aos quais o G1 teve acesso e investigações de promotores, a Logitrans, empresa da qual o engenheiro Garrone Reck foi sócio, era contratada pelas prefeituras para fazer estudos de logística e projeto básico de mobilidade, enquanto o filho dele, Sacha Reck, advogava para empresas interessadas.


De acordo com as investigações, com apoio de funcionário da prefeitura, Sacha Reck tinha acesso antecipado ao edital e, inclusive, ajudava na elaboração do documento.
Os documentos permitem deduzir que o esquema existe, pelo menos, desde 2007 e favoreceu, principalmente, empresas de duas famílias – Constantino e Gulin.
 Arte fraude licitações ônibus (Foto: Editoria de Arte / G1)O suposto esquema em Pontal do Paraná
>> Documentos indicam que Sacha Reck, advogado da empresa Oceânica Sul, de Thell Adur, elabora ele próprio, minuta de edital de licitação para transporte escolar na cidade.

>> Na troca de e-mails, Sacha pergunta se os empresários querem fazer alguma modificação no edital e ainda pergunta quem é o “contato” na Prefeitura que será procurado, para viabilizar que o documento seja publicado conforme os interesses da Oceânica.

O que indicam os e-mails
Em 19 de dezembro de 2008, o advogado Sacha Reck envia a seu cliente, Thell Adur, da empresa Oceânica Sul, minuta do edital de licitação de transporte escolar de Pontal do Paraná.

No e-mail, Sacha diz que é preciso verificar quem será o “contato” na prefeitura, para que eles pudessem fazer mudanças no edital e chega a sugerir uma data para a publicação.
“Prezados Jorge e Thell, Segue, em anexo, minuta proposta para resolver o assunto do litoral. Favor analisar as questões em vermelho, para ver se vocês atendem. Precisamos ver quem será o contato na Prefeitura Municipal, para preencher algumas informações faltantes e assinar os pareceres e demais atos prévios à abertura do pleito. Segundo a Lei, o prazo mínimo entre a publicação e a entrega das propostas é de 08 dias úteis. Temos que verificar os dias úteis da Prefeitura de Pontal para programarmos a data de abertura. Penso que para nós o ideal era publicar o aviso do edital na terça feira. Ainda não anexei o projeto básico. Estou providenciando isso”, diz Sacha Reck.

Em 23 de dezembro de 2008, Sacha Reck encaminha nova versão da minuta de edital e informa aos donos da Oceânica que o documento precisa ser assinado pelo prefeito Rudisney Gimenes.

“Prezados, Em anexo, segue o documento com aquelas modificações que eu entendo possíveis, dentre as reivindicações de vocês. Segue, também o ato de justificativa, que deverá ser assinado pelo Gimenes e juntado no processo administrativo da licitação. Preciso que vocês consolidem e dêem OK nas questões que estão em vermelho, sobretudo relativas ao seguro. Vocês precisam arrumar umas duas empresas para fazerem orçamento de preço, para ser anexado ao processo. A Prefeitura precisa comprovar a nomeação do pregoeiro que conduzirá o processo. Com que vamos falar, dentro da Prefeitura???”, indaga Sacha Reck.
Ministério Público
A promotora do Ministério Público do Paraná (MP-PR) Leandra Flores afirmou que a investigação aponta que a organização criminosa atuou em Guarapuava, Foz do Iguaçu e Maringá.
Entretanto, está sendo investigado em quais outras cidades essa suposta organização criminosa agiu. Por ora, há menções de que tenha atuado por outros quatro municípios paranaenses, entre os quais Pontal do Paraná.
Versão dos envolvidos
Por meio de nota, a Oceânica Sul informou que a empresa fazia parte do Conselho Municipal de Transporte e por obrigação deveria se manifestar a respeito das recomendações operacionais para garantir a segurança e estrutura necessária ao atendimento do transporte público.
“Das recomendações do Conselho Municipal de Transporte encaminhadas à prefeitura, cabia tão somente ao município analisar as questões apresentadas para decisões, visando sempre a segurança e bom atendimento ao transporte público. A empresa nunca interferiu em processos licitatórios internos da prefeitura”, diz um trecho da nota.

Segundo a empresa, das recomendações apresentadas como membro do Conselho Municipal de Transporte à época, a única acatada pela prefeitura foi a da regulamentação obrigatória dos veículos de acordo com a legislação do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

A Oceânica Sul ainda disse que a licitação, à época, foi disputada apenas com base no melhor preço apresentado: “sem critérios adicionais que supostamente pudessem favorecer terceiros ou direcionar resultados”, conforme trecho da nota.

A Prefeitura de Pontal do Paraná não informou os valores da negociação ou mais detalhes do suposto esquema. Segundo a prefeitura, é necessário mais tempo para se posicionar sobre o assunto.

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Tripulante cai de navio e desaparece na baía de Paranaguá

 | Daniel CastellanoUm tripulante do navio maltês Slavyanka, que aguardava para atracar no Porto de Paranaguá na manhã de terça-feira (2), caiu no mar e está desaparecido desde a madrugada desta terça-feira.
A Capitania dos Portos informou que recebeu o chamado por volta de 1h30 e segue a busca pela vítima. A autoridade portuária afirmou que ainda é cedo para determinar as causas do incidente e vai instaurar um inquérito para apurar o que teria ocorrido a bordo da embarcação.
A agência marítima responsável pelo navio disse que está fornecendo todas as informações necessárias à capitania e que acredita ter ocorrido um acidente a bordo.

Governo Estadual lança em Paranaguá vacinação contra Dengue

O governador Beto Richa lançou nesta terça-feira (26) a campanha de vacinação contra a dengue no Paraná e anunciou que 500 mil pessoas serão imunizadas nos 30 municípios com maior circulação viral da doença. A vacinação começa dia 13 de agosto.O governador Beto Richa lançou nesta terça-feira (26) a campanha de vacinação contra a dengue no Paraná e anunciou que 500 mil pessoas serão imunizadas nos 30 municípios com maior circulação viral da doença. A vacinação começa dia 13 de agosto. O Paraná é o primeiro das Américas a fazer uma campanha pública contra a dengue. O Governo do Estado investirá R$ 50 milhões na aquisição da vacina.

Na solenidade, realizada em Paranaguá, com a presença do ministro da Saúde, Ricardo Barros, o governador assinou protocolo com a empresa francesa fabricante da vacina, a Sanofi Pasteur, para a aquisição das 500 mil doses. Já no lançamento da campanha, dez pessoas foram vacinadas.

A meta é vacinar pelo menos 80% do público alvo. No Dia D da campanha, em 13 de agosto (sábado), os postos de saúde ficarão abertos durante todo o dia. A campanha segue por três semanas, até 31 de agosto, nas Unidades Básicas de Saúde dos municípios contemplados.

“Lançamos a primeira campanha pública de vacinação contra a dengue das Américas, graças ao esforço da nossa Secretaria da Saúde, que tem demonstrado muita competência e qualificação em suas ações. Além da vacina, lançamos também testes multiplex para diagnóstico da dengue, zika e chikungunya”, disse o governador.

A previsão é que a vacina seja aplicada em três doses, com um intervalo de seis meses entre cada aplicação. Além desta primeira etapa, em agosto, haverá ainda novas campanhas em fevereiro de 2017 e agosto de 2017. Segundo o governador, a vacinação deste ano terá impacto efetivo no próximo verão, visto que a primeira dose já concede proteção à doença, evitando assim novas epidemias. “Temos ações concretas que vão ao encontro do interesse da nossa população. Investimos aqui R$ 50 milhões para aquisição dessas doses, mas é importante destacar os prejuízos diretos e indiretos gerados pela dengue. Foram mais de R$ 330 milhões de prejuízo com a epidemia, com mobilização do Estado para atender as famílias atingidas, pessoas hospitalizadas e compra de equipamentos, além do impacto indireto na economia afastando turistas e pessoas que deixaram de trabalhar. Não é gasto, é um investimento que fazemos na saúde pública para proteger nossa população”, afirmou Richa.

O governador destacou que o Paraná tem capacidade técnica e infraestrutura adequada para incorporar uma vacina nova no sistema público. "Somos um dos melhores sistemas públicos de saúde do País e nossas campanhas de vacinação alcançam as melhores coberturas. Tudo isso nos credencia a inovar para avançar no controle da doença no Estado".

DIFERENCIADA – O ministro Ricardo Barros enalteceu a decisão do Governo do Paraná. “O Governo do Paraná inicia a vacinação, com seus próprios recursos, o que certamente protegerá a população do Estado de forma diferenciada”, afirmou Barros. Ele explicou que, por enquanto, não há previsão orçamentária e nem autorização da Comissão Nacional de Incorporação de Novas Tecnologias para o SUS (Conitec) para incorporação da vacina pelo Ministério da Saúde. “Combater o mosquito Aedes aegypti é prioridade do Ministério. A população que não descanse no combate ao mosquito, que transmite outras doenças, além da dengue”, afirmou ele.

AUMENTOU TRÊS VEZES – A decisão de vacinar a população é uma estratégia a mais para controlar a dengue no Paraná e não substitui os cuidados necessários para o combate ao mosquito Aedes aegypti. O repasse de recursos do Governo do Estado para o controle do mosquito transmissor da dengue já atingiu mais de R$ 120 milhões, sem, no entanto, evitar novas epidemias da doença.

A incidência de dengue no Paraná aumentou três vezes de 2013 a 2015. Em relação ao último período epidemiológico (agosto de 2015 a julho de 2016), o número de casos de dengue cresceu 55%. Mais de 80% da população do Estado, cerca de 9 milhões de pessoas, vive em áreas com circulação viral.

"Com a incorporação da vacina em municípios epidêmicos, será possível diminuir a circulação viral de dengue no Estado, protegendo indiretamente também as pessoas não imunizadas", explica o secretário de Estado da Saúde em exercício, Sezifredo Paz.

O vice-presidente da Sanofi Pasteur, Guillaume Leroy, garantiu que a vacina é segura e eficaz. "Tivemos 20 anos de pesquisa com um conjunto robusto de estudos que mostram que a vacina Dengvaxia proporciona proteção de 93% contra a dengue grave e reduz em 80% as internações pela doença. É uma ferramenta testada e com efetividade comprovada", relatou.

Ele explicou que para o desenvolvimento da vacina e comprovação de sua segurança e eficácia, a empresa trabalhou com 40 mil pacientes, em dez países, incluindo o Brasil. “A Sanofi tem visão de interesse público para essa vacina. Implantamos uma planta de produção nova na França. Hoje temos vários milhões de doses disponíveis”, informou.

Parnanguara vacinado relata a força da epidemia no município

O parnanguara Walace Domingues foi um dos primeiros a tomar a primeira dose da vacina. Ele é pintor e trabalha como voluntário em mutirões de limpeza na cidade. “Já peguei dengue duas vezes e quase morri. Estou muito contente com a oferta da vacina, que com certeza irá reduzir muito os casos da doença aqui no Litoral”, afirmou Walace. Além do amigo que morreu de dengue, o pai, a irmã e o cunhado de Domingues também contraíram a doença. “Paranaguá teve uma grande epidemia. Ainda bem que agora a expectativa para o próximo ano é melhor”, disse.

O diretor-presidente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina, Luiz Henrique Dividino, lembrou que o Porto foi um dos primeiros do Brasil a lançar campanha de combate a dengue. “Fizemos trabalho de conscientização nos sete municípios do Litoral, realizamos limpeza diária na área portuária e, além disso, levamos ações também para os tripulantes dos navios, inclusive com material em português e inglês”, explicou ele.

MUNICÍPIOS CONTEMPLADOS, POR REGIONAL DE SAÚDE (RS):

Paranaguá; Foz do Iguaçu; Santa Terezinha de Itaipu; São Miguel do Iguaçu; Boa Vista da Aparecida; Tapira; Santa Izabel do Ivaí; Cruzeiro do Sul; Santa Fé; Munhoz de Melo; Marialva; Paiçandu; São Jorge do Ivaí; Maringá; Mandaguari; Sarandi; Iguaraçu; Assaí; Ibiporã; Jataizinho; Porecatu; Bela Vista do Paraíso; Cambé; Londrina; Sertanópolis; Leópolis; São Sebastião da Amoreira; Itambaracá; Cambará; Maripá.

Histórias Nativas: Mercado do peixe é tradição em Shangri-lá

Pescadores levam a pesca do dia até o Mercado do peixe. (Foto: Adriana Justi / G1) O Pontal Notícias inicia a Série Histórias Nativas, contando a história do Mercado de Peixes do Balneário Shangri-lá, em Pontal do Paraná.
 Todo dia é a mesma rotina, os pescadores saem de madrugada, entre 3h e 4h, para ver se o mar está pra peixes, e o resultado na maioria das vezes é muito bom.
Tem peixe de todo tipo, linguado, camarão, corvina, bagre, lula, cação entre outros. Além dos peixes, quem passa por lá ainda pode levar para casa grandes histórias de pescadores e amizades para a vida toda.
Casal exibe corvinas e um bagre de oito quilos no Mercado do peixe. (Foto: Adriana Justi / G1) Telma Paiva da Silva, largou o escritório onde trabalhava de secretária, para trabalhar com o marido no ramo da pesca.
"Isso já faz mais de 25 anos. Depois que casamos, eu vim morar e trabalhar junto com o meu marido aqui. Foi a melhor coisa que eu fiz. É muito melhor trabalhar ao ar livre e com a natureza do que em ambiente fechado, como era o escritório", conta Telma. O casal trabalha no mercado do peixe desde que casou. O marido, José Paiva da Silva, o Zé do Zuca, pesca e limpa os peixes e Telma atende os clientes.
  O mercado começou com barracas improvisadas na beira da praia e na década de 90 teve um novo espaço, mais organizado e mais prático para os pescadores, com lugar para limpar e barracas mais espaçosas.
Quem mora na região não dispensa o peixe fresquinho de todos os dias, como é o caso da apodentada Maria, que mora em Shangri-lá há 30 anos. "Eu compro quase todos os dias, todo mundo me conhece aqui. Tenho amigos e não compro eu outro lugar, senão eles ficam chateados comigo", brinca a moradora. O espaço tem mais de 40 anos e abre todos os dias, das 9h as 14 h.

sábado, 23 de julho de 2016

Eleições 2016: Jantar do PSB Pontal coloca Casquinha na disputa para prefeito

Foi realizada nesta sexta (22), a convenção do Partido Socialista Brasileiro - PSB para as Eleições 2016. Foi homologados os nomes do pré-candidato a prefeito Marcos Fioravanti, mais conhecido como Marcos Casquinha  e do pré-candidato a vice Pastor Fábio de Oliveira. Logo após a convenção, houve o jantar no Restaurante Costelão de Ipanema, em Pontal do Paraná. Cerca de 300 pessoas participaram do jantar de adesão. O jornalista Carlos Marassi foi o mestre do cerimonial que apresentou os pré-candidatos e presidentes dos seis partidos que apoiam a coligação. Os partidos aliados são o PSB, PDT, PP, PRP, PPS e PPL.

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Petrobrás P-76 a caminho de Pontal do Paraná

Depois de muito tempo, a espera acabou, já esta a caminho de Pontal do Paraná o casco da FPSO Petrobrás P-76, a embarcação desatracou do estaleiro Ilhaúma do Rio de Janeiro na tarde de sábado 16/07 com destino ao caís do consórcio Techint/Techinp que deve concluir a obra, onde serão embarcados dezenas de módulos já prontos em seu canteiro, com previsão de mais 1 ano de trabalho.

domingo, 17 de julho de 2016

Terminal de Contêineres de Paranaguá está à venda

TCP é avaliado em R$ 5 bilhões. | Hugo Harada/Gazeta do PovoGazeta do Povo - Companhias com atuação em infraestrutura estão no radar de grupos estrangeiros no Brasil. É o caso da TCP, empresa que administra o Terminal Contêineres de Paranaguá e tem o fundo americano Advent com 50% do negócio. Esse ativo, avaliado em R$ 5 bilhões, está à venda, apurou o Estado com fontes próximas ao negócio.
A primeira opção dos controladores é a abertura de capital da companhia. Mas, se as condições de mercado não estiverem favoráveis, a venda de 100% do negócio será a alternativa, afirmam fontes próximas ao negócio. Os bancos BTG e Morgan Stanley foram contratados para coordenar a transação. “Há interesse de diversos investidores estrangeiros e nacionais, sobretudo asiáticos”, disse uma fonte ligada à companhia.
As negociações ainda não avançaram, mas os acionistas estão sendo procurados por diversos investidores - entre eles, operadores portuários. Procurada pela reportagem, a empresa não comenta.
A TCP é o segundo maior terminal de contêineres da América do Sul. A atuação do terminal é complementada pela TCP Log, que oferece serviços de integração da cadeia logística.
Publicidade

Concessões

“A chave para o montante de investimentos vai ser o interesse pelas concessões (públicas) e as privatizações. Se o programa for desenhado para atrair o investidor estrangeiro, podemos ver a entrada de mais de US$ 30 bilhões até o fim da gestão desse governo”, diz o banqueiro Ricardo Lacerda, do BR Partners. Segundo ele, os fundos de private equity se retraíram com ambiente extremamente volátil. Mas, com a recente estabilização, voltaram a olhar o Brasil com muito interesse. “A despeito da crise econômica, o Brasil é hoje um dos maiores mercados consumidores do mundo, onde qualquer investidor global tem a obrigação de estar presente.”
Para Alexandre Bertoldi, gestor do Escritório Pinheiro Neto, um dos maiores do País, à medida que as incertezas econômicas e políticas se dissiparem, os negócios antes represados podem ser destravados.
Nas próximas semanas, o fundo de investimento americano Catterton deve anunciar a compra de uma fatia relevante do grupo varejista St Marche, com atuação em São Paulo, conforme antecipou o Estado. A aquisição deverá incluir uma participação no Empório Santa Maria e também na rede italiana Eataly. Esse fundo, que tem ativos em varejo de alimentos, bebidas e restaurantes nos EUA, aposta na retomada do crescimento da economia brasileira nos próximos meses e está disposto a olhar outros negócios de varejo no Brasil, segundo fontes de mercado financeiro.

Aquisições

A expectativa do mercado é de que o movimento de fusões e aquisições se intensifique após a definição do impeachment da presidente Dilma Rousseff, previsto para agosto. “Os empresários estão esperando definições do governo sobre as futuras concessões e privatizações”, diz um gestor de um grande fundo de investimento interessado em investir no País.
Nos primeiros seis meses do ano, as operações de fusões e aquisições totalizaram 441 operações, um recuo de 7% em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com levantamento da TTR (Transactional Track Record). Os valores dos negócios divulgados somam R$ 76,5 bilhões, uma queda de 14% sobre igual período do ano passado.
No segundo trimestre, foram 201 operações - o menor volume dos últimos dez trimestres. As empresas estrangeiras participaram de 99 transações no primeiro semestre - os Estados Unidos representaram 32 das operações. Outras 44 operações envolvem fundos de private equity. Do total das operações, apenas 21 divulgaram seus valores, um total de R$ 10,1 bilhões.

sexta-feira, 15 de julho de 2016

Pesquisa avalia opinião dos moradores do Litoral sobre o meio ambiente

Moradores dos sete municípios do Litoral paranaense podem participar da pesquisa de percepção ambiental da organização SOS Mata Atlântica. A consulta estará disponível no site de cada município até 15 de agosto e os resultados serão usados para os trabalhos de construção dos Planos Municipais da Mata Atlântica.

A pesquisa de percepção ambiental é a etapa preliminar do trabalho de construção dos Planos Municipais da Mata Atlântica (Lei Nacional da Mata Atlântica (nº 11.428/2006), coordenado pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos em parceria com a organização SOS Mata Atlântica, Associação MarBrasil e Cooperação Alemã GIZ.

Na semana passada técnicos destas instituições participaram de reuniões com os conselhos municipais de Meio Ambiente de Antonina, Morretes, Paranaguá, Pontal do Paraná, Guaratuba, Guaraqueçaba e Matinhos. “Falamos da importância dessa pesquisa de percepção ambiental, um ponto de partida para o envolvimento e participação da sociedade local na construção desses documentos”, disse Fernanda Braga, da coordenação de Biodiversidade e Florestas da secretaria.

A pesquisa é eletrônica e o cidadão responderá perguntas sobre a limpeza, coleta de lixo, arborização, qualidade do ar, dos rios e outros dados que servirão para os pesquisadores avaliarem a opinião da sociedade sobre o meio ambiente local. Os resultados serão usados na elaboração dos PMMAs, no ano que vem.

O Paraná tem convênio com a SOS Mata Atlântica para oferecer capacitação e orientação técnica aos municípios interessados em desenvolver seus Planos Municipais de Conservação e Preservação da Mata Atlântica. No Litoral, o convênio é reforçado por uma parceria com o projeto Biodiversidade e Mudanças Climáticas, do Ministério do Meio Ambiente e da Cooperação Alemã GIZ e apoio da MarBrasil.

No Paraná, apenas os municípios de Maringá e Curitiba já elaboraram seus Planos Municipais da Mata Atlântica e apenas Maringá implantou o plano. O convênio com a SOS Mata Atlântica possibilitará avançar para outras regiões do estado. “Os escritórios regionais da Sema também estão trabalhando para ampliar a participação dos municípios”, disse o secretário estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Antonio Carlos Bonetti.

Porto aumenta em 35,42% a movimentação de cargas no semestre

O Porto de Paranaguá bateu o quinto recorde em movimentação de cargas de 2016 ao registrar o maior volume de produtos já carregados no período de seis meses.

De janeiro a junho deste ano foram movimentadas 24,1 milhões de toneladas. O volume é considerado recorde comparado ao mesmo período de 2010, quando o porto movimentou 17,8 milhões de toneladas. O resultado de 2016 representa um aumento de 35,42% em comparação com 2010.

Neste ano, o Porto de Paranaguá acumulou recordes consecutivos de movimentação nos meses de janeiro, fevereiro, março e abril. E o crescimento na movimentação semestral vem ocorrendo anualmente. Em 2011, foram 19 milhões de toneladas movimentadas no semestre. Em 2012, 21 milhões de toneladas; em 2013, 22 milhões de toneladas; em 2014, 22,4 milhões de toneladas; e em 2015, 23 milhões de toneladas foram exportadas e importadas por Paranaguá nos seis primeiros meses do ano.

O secretário de Infraestrutura e Logística do Paraná, José Richa Filho, conta que os recordes obtidos por Paranaguá refletem os investimentos feitos no setor pelo Governo do Estado aliados ao trabalho técnico e operacional dos profissionais que atuam na área portuária.

“Estamos colhendo os frutos dos investimentos já feitos e que totalizarão R$934,9 milhões até 2018. As ações para modernização e aumento de produtividade foram executadas para devolver a competitividade aos portos do Paraná”, comemora Richa Filho.
MERCADO – Alguns produtos alavancaram as exportações e importações pelo Porto de Paranaguá no primeiro semestre. A importação de granéis líquidos, por exemplo, apresentou um aumento de 48% nos primeiros seis meses de 2016 em comparação ao mesmo período de 2015.

Já a exportação de granéis sólidos foi impulsionada pelo milho, com aumento de 77% neste semestre, e pela soja, que aumentou 21% a exportação neste período, se comparado com o ano anterior.
A baixa do mercado interno também contribuiu para o aumento de 135% na exportação de veículos pelo Porto de Paranaguá nos primeiros seis meses deste ano. Em 2015 foram exportadas 17.561 unidades de veículos. Já em 2016 o número de unidades exportadas saltou para 41.326.

Em junho o Porto de Paranaguá passou a exportar veículos da fabricante alemã BMW. Foi escolhido pela marca devido à experiência na operação deste tipo de carga. Ao todo, serão enviadas 10 mil unidades do modelo X1 para os Estados Unidos até o começo do ano que vem.O diretor-presidente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina, Luiz Henrique Dividino, explica que o aumento gradativo na movimentação de diferentes tipos de cargas é resultado dos investimentos em dragagem, infraestrutura, manutenção e logística.

“Investimos para melhorar o atendimento ao cliente do Porto de Paranaguá. Novos shiploaders e equipamentos, a reforma do cais e as campanhas de dragagem aumentaram em 33% a produtividade do Porto e as filas de caminhões já não existem mais”, ressalta Dividino. “Avançamos em todos os sentidos”, completa o presidente da Appa.
COMPARATIVO - No comparativo do semestre entre os portos brasileiros, Paranaguá mantém a segunda posição no ranking nacional, atrás apenas do Porto de Santos.

terça-feira, 5 de julho de 2016

BR-277 tem histórico de acidentes graves

Gazeta do Povo - Basta colocar as palavras acidente e BR-277 no Google para uma quantidade enorme de textos jornalísticos surgirem, associados a mortes, explosão ou tombamento. E dos 730 quilômetros de extensão da rodovia, que corta o Paraná de Leste a Oeste (ou seja, de Paranaguá a Foz do Iguaçu), grande parte dos casos fatais acontecem num trecho curto, na Serra do Mar, na altura de Morretes – como ocorreu na noite de domingo (03), quando um caminhão aparentemente com o freio comprometido atingiu 12 veículos, explodiu e matou ao menos cinco pessoas.
Uma busca nos arquivos também comprova que o trecho de descida é pródigo em tragédias. Em 2007, por exemplo, sete pessoas morreram quando uma carreta de soja sem freios atingiu dois caminhões e esmagou outros quatro carros, antes de parar na mureta central da pista e explodir. Em 2011, um acidente envolvendo três caminhões e quatro carros interditou a pista e não se sabe como não houve feridos. No mesmo ano, uma batida com quatro caminhões e dois carros resultou na morte de uma pessoa.
Há ainda vários casos mais recentes. Um casal morreu em outubro, em uma colisão envolvendo um carro e dois caminhões. Dois meses depois, uma morte foi registrada numa batida entre três caminhões e dois automóveis. Também são comuns os casos de explosões, com
o os que aconteceram em outubro de 2014, envolvendo um caminhão-tanque, e em dezembro do ano passado, quando um caminhão carregado com adubo pegou fogo. Já em 2011, uma carga de glicerina se esparramou na pista depois que o caminhão tombou, matando o motorista.
Há ainda dezenas de casos em que o veículo tomba, sem deixar feridos, mas interditando a pista e complicando o tráfego. Há menos de um mês, um caminhão carregado de soja virou, espalhando a carga e fechando a rodovia por algumas horas. De acordo com a concessionária Ecovia, que administra o trecho, foram 100 tombamentos entre Curitiba e Paranaguá nos últimos dois anos e meio, sendo que 31% se concentraram entre os km 32 e 34 da Serra do Mar. Só em 2016 foram três casos no ponto do acidente de domingo. Nos primeiros seis meses de 2015 foram oito tombamentos.

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Obrigado!

Atingimos a marca de cem mil acessos, agradecemos a todos que acessam nosso portal. Continuaremos com o propósito de fazer o jornalismo do bem para todo litoral paranaense.
Muito obrigado a todos!
Henrique Gonzalez - Editor-chefe

domingo, 3 de julho de 2016

Incêndio em caminhão-tanque se transforma em tragédias e mortes na BR-277

Um incêndio em um caminhão-tanque após um tombamento bloqueia totalmente os dois sentidos da BR-277  no km 33. O acidente aconteceu por volta das 18h30 deste domingo (3), na pista sentido Litoral. PRF e Ecovia confirma 13 veículos envolvidos, o caminhão e doze carros de passeio“Não temos como confirmar no momento com precisão o número de mortes. O fogo é intenso, os bombeiros não conseguiram apagar as chamas e, por isso, o socorro acontece com dificuldade”, disse o agente Martinez, da PRF.Além das mortes, Martinez confirmou que duas vítimas graves são caminhadas neste momento com queimadura ao Hospital Evangélico.

PRF confirma que motorista do caminhão causador do acidente sobreviveu. Ele será ouvido pela PRF
A interdição é total em ambos os sentidos e sem previsão de liberação. No sentido Litoral, o fluxo já está no pedágio. As chamas são vistas de longe, tamanha a proporção do incêndio.  Informação de testemunhas apontam que o caminhão teria perdido o freio, explodido e atingido dezenas de carros.
O agente Edgar, da PRF, afirmou que a cena no local é trágica. “Várias mortes ao que parece. A cena é tétrica. Está um inferno”, lamentou. PRF confirma que testemunhas viram o momento em que o pai, com o corpo em chamas, jogou o bebê para fora do veículo. A criança sobreviveu e foi socorrida. O pai e a mãe morreram carbonizados. Informações da Banda B.

sábado, 25 de junho de 2016

Arrombamentos e furtos na madrugada de Antonina

Por volta das 2h30 do dia 24 de junho de 2016, sexta-feira, Policiais Militares de Antonina, pertencentes à 3ª Companhia Policial Militar do 9ºBPM, foram informados via 190 pelo responsável em monitorar uma loja de móveis na área central da cidade que haviam indivíduos realizando furto no interior do estabelecimento. Ao chegar no local da ocorrência a equipe Policial Militar foi informada pelo monitor que um indivíduo havia fugido com sua chegada, mas que outro suspeito ainda estaria no telhado do comércio.
Imediatamente a equipe iniciou buscas em todos os telhados e terrenos da quadra, e com o auxílio de moradores e Policiais Militares de Morretes, após três horas, localizaram no telhado de uma casa um homem de 26 anos, que tentou fugir mas acabou caindo no interior da casa com a quebra da estrutura, sendo contido e encaminhado à 7ª Delegacia de Polícia Civil de Antonina.
Diversos móveis e utensílios foram danificados no interior da loja.

A equipe Policial Militar durante as buscas abordou próximo à linha férrea no bairro Batel, um homem em atitudes suspeitas e durante buscas pessoais localizaram debaixo de sua roupa um notebook. Perguntado sobre a procedência do equipamento eletrônico, afirmou ser da pousada onde trabalha. Na referida pousada em contato com outro funcionário, a equipe Policial Militar tomou conhecimento que o abordado, um homem de 27 anos, havia saído do serviço às 23 horas e não portava objeto algum consigo.
Perguntado mais uma vez sobre a procedência do notebook, disse ser de sua irmã, forçando a equipe de Morretes a deslocar ao endereço apontado. No local a irmã do abordado negou ser proprietária do computador.
Ele ainda tentou fugir dos Policiais Militares mas foi contido e encaminhado à 7ª Delegacia de Polícia Civil de Antonina para averiguações. Logo as equipes foram informadas que a porta de vidro de uma escola profissionalizante na área central da cidade estava arrombada, e ao verificar os arquivos do notebook constataram se tratar de equipamento pertencente à escola. Nesse momento o detido admitiu ser o autor do furto, e recebeu voz de prisão.

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Assalto sem sucesso dos marginais nos Correios em Praia de Leste

assalto Quatro elementos armados deram voz de assalto nos Correios de Praia de Leste, por Volta de 16:30 desta sexta (24).  Levaram dinheiro além agredir um dos funcionários.
Logo após, a Polícia Militar agiu rapidamente e ao visualizar os elementos fugindo de moto, fizeram o acompanhamento e conseguiram fazer abordagem dos elementos, dois deles correram sentido mar.
 Uma segunda equipe  foi acionada e chegou na situação conseguindo abordar os outros dois que haviam evadido do local. Houve confronto e um dos marginais foi baleado e encaminhado para Paranaguá. Com os detidos foi recuperado o dinheiro e duas armas, três toucas balaclavas, e um colete da Polícia Civil.

terça-feira, 21 de junho de 2016

Assaltante é preso após roubar mercado em Antonina

Foto de Terceira Companhia de Polícia Militar.
Por volta das 18h50 desta segunda (20), Policiais Militares de Antonina foram informados sobre um assalto a um mercado na Avenida Conde Matarazzo. Segundo informações repassadas através do 190, um homem portando uma arma de fogo e vestindo macacão branco havia dado voz de assalto à funcionária do caixa do estabelecimento levando a quantia de R$ 200,00 em espécie, evadindo-se a pé.
Mesmo o autor utilizando capuz e boné, a funcionária conseguiu visualizar seu rosto e pelas características do suspeito repassadas à equipe Policial Militar, buscas foram iniciadas no intuito de localizá-lo por se tratar de indivíduo conhecido no meio policial pela prática de delitos semelhantes e por volta das 20h30, menos de duas horas após o cometimento do delito, um homem com 34 anos foi abordado na Av. Thiago Peixoto portando R$ 160,00 em espécie.
Perguntado sobre o dinheiro, disse ser de sua mãe, entretanto ao ser apresentado às vítimas foi reconhecido e recebeu voz de prisão, sendo encaminhado à 7ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Antonina para providências juntamente com a roupa utilizada no assalto, localizada pela equipe Policial Militar anteriormente.

Aquário Marinho de Paranaguá tem preços de entrada reduzidos

Foram reduzidos os preços para entrada no Aquário Marinho de Paranaguá. A redução vale para todas as categorias de ingressos. O valor para adultos caiu de R$ 22 para R$ 16; o de crianças de R$ 16,50 para R$ 10; e o de idosos de R$ 11 para R$ 10.
Além destes valores, moradores do litoral pagam metade do ingresso, mediante apresentação do comprovante de residência. O valor para estudantes é de R$ 10.
Aquário Marinho de Paranaguá tem preços de entrada reduzidos (Foto: Arnaldo Alves / ANPr / Divulgação) Além do público normal, o Aquário de Paranaguá promove programação especial para visitação de estudantes de escolas públicas e particulares, com entre palestras, jogos e estudos dirigidos e envolvem assuntos como conservação dos animais e poluição marinha. O valor por aluno é e R$ 6 e as escolas interessadas devem fazer o agendamento dos grupos de estudantes pelo telefone (41) 3425-8063 ou pelo email ambiental@aquariodeparanagua.com.br.
O aquário é um dos maiores do Brasil, com cerca de dois mil metros quadrados de área construída. A estrutura conta com 23 tanques, auditórios, espaço para exposições, loja e lanchonete.
São abrigadas no local mais de 200 espécies do litoral paranaense brasileiro, como tubarão-bambu, peixe-palhaço, pinguins-de-magalhães, raias, anêmonas, recife de coral.
O endereço é Rua João Régis, s/n, no Centro Histórico. O funcionamento vai de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h. Aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h30.

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Inverno deste ano será mais rigoroso no Paraná

Com o início do inverno, às 19h34 desta segunda-feira (20), os paranaenses podem se preparar para encarar temperaturas mais baixas. De acordo com o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), o inverno deste ano será mais rigoroso do que o de 2015.Resultado de imagem para frio curitibaNo início da estação, o Paraná ainda deve registrar volume de chuvas acima da média. Porém, entre agosto e setembro, o tempo deve ficar mais seco.

“As massas de ar frio previstas para esta época do ano devem provocar geadas frequentes principalmente entre o centro e o sul”, diz o boletim de inverno 2016 do Simepar. Devem ocorrer de três a cinco geadas neste inverno.
O Simepar informa que, em parceria com o Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), vai monitorar as condições de resfriamento e emitir alertas de formação de geadas com até 72 horas de antecedência.

quinta-feira, 16 de junho de 2016

Sine oferece 16 vagas de emprego em Paranaguá

Nesta quarta-feira (14), a Prefeitura de Paranaguá, por meio da Secretaria Municipal de Trabalho e Emprego (Semtra), através do Sistema Nacional do Emprego (Sine), disponibilizou 16 vagas de emprego no município. Postos de trabalho de operador de caixa, repositor, corretor, vendedor, frentista, entre outros estão sendo oferecidos para a população parnanguara. Há inclusive três vagas destinadas aos portadores de necessidades físicas especiais.

Os interessados nas vagas devem comparecer à Agência do Trabalhador munidos de RG, CPF, Carteira de Trabalho e Comprovante de Residência. O Sine Paranaguá fica na rua Faria Sobrinho, nº. 799, no centro de Paranaguá. O telefone é o (41) 3422-3233.

sexta-feira, 10 de junho de 2016

Neste fim de semana, tem Shangri-lá Storm em ação!

Neste sábado, contecerá o Campeonato Live Simply MCD de Surf 2016, em Matinhos, e a equipe Shangri-lá Storm, patrocinada pelo Pontal Notícias estará na água competindo!
Atletas Shangri-lá Storm:
André Luiz - Categoria Profissional
Ricardo Lindner - Categoria Universitária
Gustavo Goes - Categoria Junior
Bino Alves - Ctegoria Mirim
Alexsandro Alves Ribeiro - Categoria Junior

Sete são presos na última fase da Operação Litoral

Por volta das 06h00 desta quinta (09) , 34 Policiais Militares e 30 Policiais Civis deram cumprimento a nove mandados de prisão e quatro mandados de busca e apreensão expedidos pelo juízo da Comarca de Antonina.
A Operação Litoral foi um esforço conjunto das Polícias Civil e Militar na cidade de Antonina, lideradas por policiais civis da 7ª Delegacia Regional de Antonina e do Serviço de Inteligência da 3ª Companhia Policial Militar do 9º Batalhão.
Nesta última fase, além de Policiais Militares da 3ª Cia PM do 9º BPM, apoiaram a operação Policiais Militares do BOPE (canil), ROTAM Paranaguá e Matinhos. Pela Polícia Civil, além da equipe do Delegado André Feltes, titular da 7ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Antonina, também participaram policiais de Morretes, Paranaguá, COPE e DENARC.
Foram presos: Alisson Chicoski, 22 anos, Adair Barbosa de Souza, 30 anos (feminino), Ariel Souza Fermino, 27 anos, Anderson Bento dos Santos, 23 anos, Patricia da Veiga Pereira, 36 anos e Diogo Ribeiro dos Santos, 25 anos, todos por tráfico ou associação ao tráfico de drogas, além de Ari Marins, 40 anos por porte ilegal de arma (espingarda cal.36).
Foram apreendidas três armas de fogo, sendo uma espingarda cal. 36, uma espingarda cal. 12 e um revólver cal. 32, possivelmente este último utilizado em diversos roubos em Antonina e Morretes, além de um simulacro.
O volume de drogas apreendidas é grande em toda operação, entretanto na fase desta quinta-feira foram apreendidos apenas 4,4 gr de maconha e 2 gr de crack e aproximadamente R$ 1200,00 em espécie.


segunda-feira, 6 de junho de 2016

Dupla é fragrada com quase um quilo de maconha em Antonina

Por volta das 14h50 do dia 3 de junho de 2016, Policiais Militares de Antonina pertencentes à 3ª Companhia Policial Militar do 9º BPM realizaram abordagem a veículo e localizaram maconha em seu interior.
Em patrulhamento pela Rua Professor Antonio Candido Xavier, no Batel, Policiais Militares avistaram o veículo Fiat Palio vermelho placas CHW 5867 ocupado por cinco pessoas e realizaram a abordagem. Após verificação foram identificados três maiores e duas adolescentes, não sendo localizado nada de ilícito com os ocupantes do veículo, porém após buscas no interior do automóvel foram localizados em uma bolsa dois tabletes de maconha que totalizaram 814 gramas.
Todos foram encaminhados à 7ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Antonina, sendo enquadrados por tráfico de drogas Marcio Lopes Martins, 22 anos e Adriana Lopes Martins, 18 anos. O outro maior e as duas menores foram liberados da ocorrência, sendo acompanhada pelo Conselho Tutelar.

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Governo faz reunião técnica no Litoral sobre novo acesso à Antonina

Reunião com autoridades e envolvidos - EIA RIMA PR-340, Morretes 01/06/2016O Governo do Paraná promoveu na tarde da última quarta-feira (01) uma reunião técnica para mostrar à população de Morretes o novo acesso rodoviário para o Porto de Antonina. O novo trecho, que será construído pelo DER, também passará pelo município de Morretes. A expectativa é que pela nova estrada o fluxo de caminhões, que hoje é de 424 veículos por dia, mais que duplique, chegando a mil por dia. Com isto, vai aumentar o movimento do porto de Antonina.

O encontro reuniu líderes empresariais, comunitários e entidades da sociedade civil, além de técnicos da prefeitura de Morretes e representantes do Ministério Público. Os participantes tiveram informação sobre o Estudo de Impacto Ambiental do novo trecho da PR-340, que se iniciará nas proximidades do km 24 da BR-277 (Marta) até o complexo Portuário de Antonina. Ao todo são 10,30 quilômetros, o que inclui também a ponte sobre o Rio Nhundiaquara. O encontro técnico em Morretes antecedeu a audiência pública, marcada para o dia 16 de junho, no Teatro Municipal de Antonina. A reunião será coordenada pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP).

RETIRAR PESADOS - A intenção do Governo do Estado é, com este novo acesso, retirar os veículos pesados das regiões centrais das cidades históricas de Morretes e Antonina, melhorando também o acesso ao complexo Portuário de Antonina. A nova rodovia proposta contará com ciclovia em toda sua extensão. A estimativa é investir R$ 170 milhões nesta obra.

O Estudo Ambiental, que será mostrada na audiência pública, destaca o melhor traçado para a rodovia. No documento, estão apontados os impactos com a construção da estrada e as medidas ambientais e as ações mitigatórias.
Após as audiências públicas, o IAP avaliará a emissão da Licença Prévia e o DER-PR estará apto a contratar o projeto de engenharia e demais estudos ambientais que se fizerem necessários para a construção do novo acesso.

Audiência pública do novo acesso rodoviário ao Porto de Antonina

Data: 16 de junho de 2016
Hora: 19h Local: Theatro Municipal de Antonina, situado à Rua Carlos Gomes da Costa, 266

Portos do Paraná lançam programação Junho Verde

A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) promove, a partir da próxima semana, uma programação de palestras, cursos e workshop voltados à comunidade litorânea, técnicos de empresas que atuam na área portuária e funcionários da Appa. Paranaguá, 02/06/2016.Foto: Divulgação APPAA Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) promove a partir da próxima semana atividades como palestras, cursos e workshop. Chamada de “Junho Verde”, a programação alusiva ao Dia Mundial do Meio Ambiente – comemorado em 05 de Junho – tem como objetivo chamar a atenção sobre a importância da preservação do Litoral e mostrar os programas desenvolvidos pelos Portos do Paraná na área ambiental.

A campanha é voltada à comunidade litorânea, técnicos de empresas que atuam na área portuária e funcionários da Appa.

“Desde a emissão da Licença Ambiental de Operação do Porto, em 2013, que encerrou um período de dez anos sem licenciamento, o Porto de Paranaguá tornou-se referência em sustentabilidade”, disse o secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho. “São mais de 30 programas desenvolvidos nas áreas de energia, resíduos, biodiversidade, emissões atmosféricas e responsabilidade socioambiental ”, o secretário.

PROGRAMAÇÃO - Na segunda-feira (06), das 14h às 17h, acontece o Seminário “Oportunidades na Gestão Ambiental Portuária”. Aberto ao público, o evento vai abordar as frentes de trabalho na área portuária, projetos ambientais desenvolvidos pelo Porto de Paranaguá, Licenciamento Ambiental do Porto, Terceiro Setor e área portuária e os principais desafios ambientais na área portuária. As inscrições podem ser feitas pelo email: imprensaportos@appa.pr.gov.br. Os 32 primeiros inscritos ganharão um passeio na pelo cais do Porto de Paranaguá.

Na terça-feira (07), a Appa promove, às 9h e às 14h, o Seminário Boa Práticas Ambientais. O evento, destinado aos funcionários que trabalham na área portuária, vai abordar temas relacionados à importância de ações mais sustentáveis em atividades diárias, economia de energia e água, resíduos sólidos e qualidade de vida.

A atividade de quarta-feira (08) é destinada aos técnicos das empresas que operam no Porto de Paranaguá. O 1º Workshop de Gestão Ambiental Portuária acontece das 9h às 18h, no auditório da Appa. O objetivo é debater o Sistema de Gestão Ambiental dos arrendatários com base nas diretrizes da agenda ambiental e no Índice de Desempenho Ambiental da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq). Os representantes das empresas presentes vão expor suas ações e projetos na área ambiental.

O diretor-presidente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina, Luiz Henrique Dividino, conta que o workshop será um espaço de troca de experiências para aprimoramento e melhorias ambientais em cada uma das empresas que operam no Porto de Paranaguá.

“Nos últimos cinco anos o Porto de Paranaguá saltou da 26ª para o 3º lugar no ranking do Índice de Desenvolvimento Ambiental (IDA), da Antaq. Isso se deve a um trabalho conjunto e que precisa ser permanente”, ressaltou Dividino.

PORTO ESCOLA ABERTO AO PÚBLICO - Entre as novidades do “Junho Verde” da Appa está uma sessão especial do Projeto Porto Escola que, nesta semana, será aberto para a comunidade litorânea. Em 10 de junho, às 14h30, os visitantes inscritos terão a oportunidade de participar do projeto que é realizado semanalmente com os alunos das escolas da rede municipal de Paranaguá.

O Porto Escola apresenta de forma lúdica, por meio de palestra interativa e visita ao cais, a importância da atividade portuária para a economia local e nacional, noções de cidadania, ações do porto para conservação do meio ambiente, saúde e segurança do trabalhador.

As inscrições para o Porto Escola para a Comunidade também podem ser feitas pelo email imprensaportos@appa.pr.gov.br.

Em 21 de junho, a Appa apresenta o Programa Porto Escola – Educação para a Sustentabilidade na 3ª edição do Ecoseil, programação de meio ambiente organizada pela Secretaria de Estado da Infraestrutura e Logística. Serão apresentadas também as ações de limpeza na área do porto organizado voltadas ao combate dos focos do Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.

Para fechar a programação está previsto ainda para o mês de junho um plantio de mudas de espécies nativas coordenado pela Appa. O plantio será feito em uma área de aproximadamente 70 mil metros quadrados, localizada às margens do Canal do Anhaia e que será recuperada pela Administração dos Portos como parte de um projeto de recuperação de áreas antropizadas, cujas características originais (solo, vegetação, relevo e regime hídrico) foram alteradas por conseqüência de atividade humana.

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Baleia jubarte é encontrada morta em Pontal do Paraná

Uma baleia jubarte foi encontrada morta no balneário Vila Nova, em Pontal do Paraná, na manhã desta quarta-feira (1º).
O animal tem aproximadamente sete metros de comprimento, de acordo com Fernanda Possatto, que é assistente do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), da Petrobras. No Paraná, o Laboratório de Ecologia e Conservação do Centro de Estudos do Mar da Universidade Federal do Paraná (UFPR
) participa do desenvolvimento do projeto.
Durante esta tarde, a equipe do laboratório vai fazer uma análise para descobrir a causa da morte do animal.
Segundo Fernanda, na terça (31), o centro já havia recebido a informação de que uma baleia estava boiando no mar nas proximidades da praia.
Até a publicação da reportagem, o projeto ainda não tinha detalhes sobre o ocorrido nem mesmo sobre o animal.

sábado, 28 de maio de 2016

Ação contra dengue em Paranaguá contará com mais de 300 soldados

Nesta segunda-feira (30), às 9h, a Prefeitura de Paranaguá, junto às Forças Armadas e Governo do Estado, iniciará uma ampla ação de combate aos mosquito Aedes Aegypti em todos os bairros de Paranaguá, com concentração no Ginásio Albertina Salmon. A operação de enfrentamento conjunto à dengue ocorrerá de segunda até quinta-feira (02), das 9h até às 17h.
 O prefeito Edison Kersten determinou o reforço na operação de todo o efetivo de agentes de endemias, agentes comunitários de saúde, bem como funcionários da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). "Esta ação será extremamente importante para podermos combater de forma intensa o mosquito Aedes Aegypti e a dengue em Paranaguá. A Prefeitura agradece ao apoio das Forças Armadas e do Governo do Estado neste momento decisivo para podermos vencer a doença em Paranaguá, algo que é obrigação do poder público e de toda a sociedade", completa.
 O General-de-Divisão José Luiz Dias Freitas, do Exército Brasileiro, ressaltou que os soldados estarão atuando firmemente para colaborar com o município na luta contra a dengue em três estâncias. "Estivemos reunidos junto aos representantes da Prefeitura e Governo do Estado na última semana onde já iniciamos diálogo para programação e ação dos soldados nos bairros de Paranaguá. O Exército Brasileiro não medirá esforços no combate à dengue, sempre com foco na defesa da população local para que esta epidemia seja controlada", finaliza.

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Polícia promete retirar presos da Cadeia de Pontal do Sul na tarde desta sexta

Segundo informações do Dr. Caio Rizzardi, Coordenador dos CONSEGs (Conselhos de Segurança) no Paraná, todos os presos da carceragem de Pontal do Sul, serão transferidos na tarde desta sexta(20) para Curitiba.
Já havia sido marcada uma manifestação em frente a carceragem neste domingo, pelo CONSEG Pontal, ACIAPAR e outros movimentos, mas segundo o Presidente do CONSEG, João Carlos de Lima, não faz sentido manter uma manifestação para remover presos em frente a uma carceragem vazia, então o ato público foi cancelado.

 Vários Problemas
 A cadeia de Pontal do Sul vem enfrentando uma série de problemas, como fuga de presos, sérias condições estruturais, invasão de pessoas jogando drogas e celulares para os detentos, dentre outros motivos. Por isso movimentos sociais pedem a interdição da Carceragem.

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Boletim aponta mais de 15 mil casos de dengue em Paranaguá

Divulgado na terça-feira (17), o novo boletim da Secretaria Estadual da Saúde informa a ocorrência de 45.482 casos de dengue no Paraná desde agosto do ano passado. São 3.388 casos a mais do que no informe anterior.
Em Paranaguá, onde é registrado o maior número de casos confirmados, sendo que passou de 13.683 para 15.368. São 1.685 casos a mais do que na última semana.
Em Antonina são 156 casos de dengue confirmados; em Guaraqueçaba 133 casos, em Guaratuba permaneceu os 33 casos do último boletim, em Matinhos são 121 casos, Morretes agora tem 116 casos e em Pontal do Paraná são 88 casos. No Litoral foi registrado 16.015 casos de dengue confirmados.
O boletim também confirma três novos óbitos – dois em Foz do Iguaçu e um em Medianeira, ambos na região Oeste. No total, são 50 mortes por dengue no Estado, desde agosto de 2015.
Os casos de chikungunya passaram de 60 para 66, sendo apenas cinco autóctones, ou seja, contraídos no próprio local de residência. Os casos de zika foram de 278 para 288 e desses 187 são autóctones.
A taxa de incidência aumentou em quatro municípios, que a partir de agora são considerados epidêmicos. Cruzeiro do Sul, Porto Rico, Mandaguari e Entre Rios do Oeste atingiram mais de 300 casos a cada 100 mil habitantes.